Biografia

Primeira mulher Chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro, ex-delegada e agora Deputada Estadual pelo Partido Democrático Trabalhista, luto pelo Rio de Janeiro que amo e para representar as causas de todas e todos seus cidadãos!

  • 1959

    Família

    Fui criada na Penha, um bairro charmoso no subúrbio do Rio de Janeiro que me traz boas lembranças. Sou filha de portugueses, meus exemplos Emília e Horácio, que vieram de uma aldeia de Trás-dos-Montes para tentar uma vida melhor no Brasil. Sou a filha do meio de três irmãos. Tivemos uma infância humilde, não tivemos bonecas e muitos brinquedos, mas sempre vivemos com muito amor e valores que me acompanham até hoje. Respeito ao próximo e dedicação para alcançar sonhos fazem parte da minha formação. Também foi um lar de fé. Após a primeira comunhão, me tornei devota de Nossa Senhora.

  • Mulheres Fortes
    1960

    Mulheres Fortes

    Cresci cercada por mulheres fortes, essa é a base da minha família. Minha mãe, avós, irmã, todas um exemplo de força na minha vida. Tenho muita fé no brilho de cada uma e coragem pela união de todas nós. Nesse vídeo conto um pouco da linda trajetória dessas guerreiras.

  • 1979

    Me formei professora

    Fiz o curso Normal, me formei e lecionei por alguns anos para alunos do antigo primário, que hoje seria o ensino fundamental. Ser parte de algo tão importante e essencial como a Educação dos jovens em meu primeiro emprego foi uma grande experiência que guardo com carinho até hoje. Eu sempre acreditei na Educação como a base contra a violência e como uma forma de gerar oportunidades.

  • Início na Polícia Civil
    1983

    Início na Polícia Civil

    Com 23 anos, passei em um concurso para trabalhar como escrivã de polícia na 4ª Delegacia de Polícia, da Praça da República, no Centro do Rio. Chegar como uma jovem em um ambiente quase que completamente masculino foi desafiador e impactante. Para vocês terem uma ideia, quando iniciei não tinha nem um banheiro feminino. Sempre falo que começava ali minha luta pela garantia dos direitos da mulher: após muita perseverança, o toilette foi instalado. Minha alma feminista sempre foi muito forte em tudo que fiz.

  • 1990

    Delegada Martha Rocha!

    Após me formar em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), me tornei delegada. Trabalhei por várias unidades e aprendi muito na Polícia Civil. Uma das maiores vitórias foi ter participado do projeto de criação das Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAMs). Esse tipo de unidade mudou a realidade do atendimento às vítimas.

    A luta pelo respeito e dignidade das mulheres se tornou naturalmente uma constante na minha trajetória. Escrevi muitos artigos e a cartilha “Violência contra a Mulher – Um guia prático para prevenir, punir e erradicar a violência contra as mulheres”, produzida pela Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ).

    Também assino dois capítulos do “Dossiê Mulher”, elaborado pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), e contribuí para a elaboração do livro “Mulheres da Baixada Fluminense”, uma parceria entre o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CEDIM) e a PETROBRÁS. Além disso, fui integrante da Comissão de Segurança Pública da Mulher.

    Fui vice-presidente da Comissão da Segurança Pública da RIO 92 e no ano seguinte me tornei a primeira mulher a chefiar o Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE). Era um fato inédito em um órgão de grande relevância, pois coordenava todas as delegacias especializadas, como combate ao tráfico de drogas e sequestros. Houve resistência de homens que ameaçaram entregar seus cargos, mas acabaram permanecendo. Meu recado estava claro: não iria sucumbir ao machismo.

    Meu comprometimento e profissionalismo me levaram a cargos cada vez mais altos. Em 1999, assumi o posto de Sub-Chefe da Polícia Civil. Dez anos depois virei diretora da Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher (DPAM). Em fevereiro de 2011, alcancei a Chefia da Polícia Civil. Consegui entrar para a história novamente da forma que mais me orgulho: abrindo espaço para as mulheres!

  • A Primeira Mulher Chefe da Polícia Civil
    2011

    A Primeira Mulher Chefe da Polícia Civil

    A minha entrada no cargo foi um marco e permaneci por tempo recorde como Chefe da Polícia Civil. Se hoje posso ser considerada referência nacional no combate à violência contra a mulher, é fruto da minha gestão. Além de muito foco nas ações de prevenção aos crimes contra mulheres, criamos a Cidade da Polícia, retiramos os principais criminosos do estado de circulação, melhoramos o atendimento nas delegacias e ampliamos o serviço de registro de ocorrência online. Também fortalecemos as ações de combate ao contrabando, à pirataria e à contravenção. E muitos dos principais traficantes foram capturados foragidos em outros estados, sem trocas de tiros.

  • Eleita Deputada Estadual
    2014

    Eleita Deputada Estadual

    Mais um sonho realizado! Ser eleita deputada estadual foi a confirmação de uma missão de vida e o início de uma nova batalha. Entrei na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro pelo Partido Social Democrático (PSD). Minhas prioridades partiram de assuntos que já tinha experiência pela minha trajetória profissional. Assumi a presidência da Comissão de Segurança Pública e Assuntos de Polícia e a CPI da Violência Contra às Mulheres. Também fui membro das comissões de Direitos Humanos, das Mulheres, de Cultura e Ética e Decoro Parlamentar.

  • 2018

    Reeleita Deputada Estadual

    Conquistei o segundo mandato, agora pelo PDT (Partido Democrático Trabalhista). Continuo lutando por um Rio de Janeiro mais justo e digno para os cidadãos, enfrentando os abusos de poder e privilégios descabidos e legislando com um foco certo: o progresso com segurança e bem-estar para todos. Uma das minhas principais vitórias recentes foi a CPI do Feminicídio. Levantamos dados sobre as ocorrências em todo o estado e geramos um relatório com 126 recomendações para evitar casos e melhorar o atendimento às mulheres.

  • 2020

    Martha pelos Cariocas

    É gratificante trabalhar onde posso fazer a diferença! Sempre escolhi profissões assim e quero avançar ainda mais na minha missão pela cidade que amo. Sou pré-candidata à Prefeitura do Rio de Janeiro porque nunca me amedrontei nas adversidades. Estou preparada para aplicar os ideais que acredito e gerar o progresso que merecemos alcançar. A cada novo dia conheço pessoas boas, honestas e trabalhadoras que me dão inspiração para buscar as melhores formas de proporcionar segurança, saúde, serviços públicos de qualidade e bem-estar no Rio.